2014 

Para você, o que é arte?

A primeira exposição da Galeria Experimental, Para você, o que é arte? se resume em uma palavra: expressão. A Galeria contou com a presença de grande número de estudantes, docentes, servidores e comunidade em geral que puderam partilhar suas concepções sobre arte com todos os presentes através de registros em nossa parede dos pensamentos entre os dias 06 a 08 de maio de 2014.

O Amor Não Dói

O Amor Não Dói foi uma exposição de quadros e poemas feitos pela artista Isadora Brandelli, apresentada na Galeria Experimental de 2 a 18 de junho de 2014 e com a curadoria de Mariana Soares, estudante de Gestão Cultural formada em 2015. A exposição refletiu uma visão romântica que, com leveza de sentimentos e pureza de significados, traz a natureza, os animais e o amor para as obras. O conceito da Galeria, que retoma uma inquietação humana que perpassa diferente tempos – “o que é arte?”, transparece na disposição das obras no espaço. De um lado, as obras emolduradas e destacadas misturaram-se a molduras vazias. De outro, as obras coladas na parede, retomou a informalidade e o descompromisso com que a artista as dispõe em sua casa ao finalizá-las. A essência das produções de Isadora reafirma o conceito: o amor não dói. Para a artista, o que dói são os sentimentos que o amor traz consigo como o medo, a insegurança e, principalmente, a saudade. E nada melhor do que trazer esta exposição em plena época de dia dos namorados, convidando a todos e todas para encararem os diversos significados de sentir e viver tanto a arte, como o amor.

Flutuações

A exposição Flutuações contou com obras da artista Isabel Sommer, natural de Esteio/RS e com a curadoria de Amanda Dapper, estudante de Gestão Cultural formada no ano de 2015. As obras que foram expostas na exposição, realizada entre 02 a 15 de julho de 2014, apresentaram uma textura diferente e única que parece reverenciar a natureza. A artista utiliza vincos e sulcos de pedaços de madeira carregados da temporalidade condensada para imprimir tensões visuais nas telas. As pinturas possuem pequenas reentrâncias, onde tons fortes de pigmento e de tinta evidenciam a intervenção da artista sobre as marcas naturais das matrizes. As tensões visuais que resultam, portanto, das técnicas de captura utilizadas, como a frotagem, são flutuações marcadas nas telas, que refletem, tanto as marcas naturais dos troncos, quanto a presença intensa e emocionante da artista numa interação que é intrínseca ao processo criativo para esta técnica e que reflete a relação fundamental dela com a natureza.

Simbioses

Simbioses é uma relação mutuamente vantajosa na qual dois ou mais organismos diferentes são beneficiados por esta associação. A exposição Simbioses propôs diálogos entre artistas de diferentes contextos, técnicas e expressões para a produção aberta de uma exposição única. O público teve a chance de assistir o encontro e a montagem com os artistas Fábio Eros e Moacir Becker. A exposição, que trouxe o grafite de Fábio Eros e as esculturas de Moacir Becker, ficou aberta ao público de 26 de agosto a 17 de setembro de 2014 e contou com a curadoria de Luidi Amaral, estudante de Gestão Cultural formado em 2015.

(Re)leituras Bordadas de Frida Kahlo

A exposição (Re)leituras Bordadas de Frida Kahlo envolveu três mulheres: a pintora mexicana Frida Kahlo, a bordadeira e artista Ivone Junqueira, de Alvorada/RS, e a pesquisadora Edla Eggert. Foi realizada em parceria com o Programa Mulheres Mil do IFSul Câmpus Sapucaia do Sul entre 22 a 30 de outubro de 2014. Ivone, muito encantada e apaixonada assumiu a pintora e, também, artista, Frida Kahlo como tema em suas peças artesanais bordadas após a leitura do livro bibliográfico de Frida, presente que ganhou de Edla Eggert, pesquisadora de estudos feministas e saberes produzidos pelas mulheres e o trabalho manual de artesanato. Os trabalhos manuais, ao contrário de produções industrializadas, envolvem um trabalho criativo e único, um trabalho artístico em que o sujeito ali se coloca. Assim, eles constituem-se uma expressão de si, e um meio de viver, como era a pintura para Frida. Nesse sentido, pôde-se compreender tanto o trabalho manual, neste caso o bordado, como um processo tal quanto a escolha de Frida como inspiração e as questões de gênero que neste processo se evidenciaram.

Grupo Arte 15

Grupo Arte 15 esteve presente em nossa galeria trazendo seus trabalhos artísticos entre os dias 04 a 14 de novembro de 2014 e contou com a curadoria de Débora Linck, estudante de Gestão Cultural formada em 2015. Fizeram parte da exposição os(as) artistas Andrea Hilgert, Edu Zuchi, Eliane Fagundes, Flora Zeltzer, Helena Salvetti, Inês Anlert, Jaqueline Mulher, Josi de Boni, Mai Bavoso, Márcia Alves, Neida Oliveira, Suzane Wonghan e Vera Zini. O grupo é do município de São Leopoldo/RS e, após a exposição também foi realizada uma oficina de desenho com o artista Edu Zuchi no espaço da Galeria Experimental.

Nadismo

Nadismo é uma proposta da Galeria Experimental para convidá-los a todas e todos para desfrutarem de momentos de genuíno nadismo em uma época que não poderia ser melhor: fim de ano, todo mundo merece pelo menos alguns instantes de nadismo. Conforme Marcelo Bohrer, designer e idealizador da questão, nadismo é a valorização de momentos para se fazer nada. A ideia foi justamente esta: fazer com que os indivíduos deem importância para o tempo sem compromisso e sintam o prazer deste momento sem estresse. Segundo o idealizador, “fazer nada numa boa, é a essência do nadismo”. A primeira versão desta exposição aconteceu entre 04 a 18 de dezembro de 2014 e, por conta do grande sucesso que foi Nadismo, o objetivo tornou-se realizar a mostra nos finais de todos os anos.